Em Fátima, a Virgem pediu às três crianças para “se oferecerem a Deus Pai” e para “darem conforto ao coração aflito Dele”. Para nós, acostumados a considerar Deus Pai como o Todo-Poderoso para a excelência, esta é uma nova linguagem que quase nos choca: conseguimos aceitar o Filho que morre na cruz, mas um Pai aflito que precisa de ser consolado parece um absurdo...

“Deus é meu Pai!”: Este é o grito que hoje se torna sempre mais comum, as pessoas reconhecem Deus como Pai.  Sentimos o dever de divulgar esta mensagem que Deus Pai ofereceu ao mundo através de uma criatura que O amava tanto, a Irmã Eugenia Elisabetta Ravasio. A mensagem foi reconhecida como válida pela Igreja após dez anos de estudos muito atentos.

- Testemunho do Bispo de Grenoble, S.Exa. Mons. Caillot, no final do inquérito canónico sobre a Mãe Eugenia.

- Quem é a Madre Eugenia

 

- A Mensagem do Pai nas diversas línguas              

A tradução para o Japonês está a ser elaborada.

 

Madre Eugenia pediu a um bom pintor para pintar o Pai, assim como ela o tinha visto: cabelo preto e longo, olhos escuros, sem barba, com o ceptro e a coroa aos pés….

 

 

 

 

 

«... Nos últimos golpes de ancinho saltou da terra uma pequena medalha com a imagem de Jesus que após a morte, volta ao Pai. Com esta medalha, começou para nós um novo caminho de espírito...»

 

 

 

 

 

Para disseminar o conhecimento do Pai na Europa Oriental, onde o sentimento de devoção expressa-se através dos ícones ", a Armada Branca encomendou à Lia Galdiolo, uma das mais renomados iconógrafas contemporâneas, a tradução para ícone da imagem do Pai assim como se tinha mostrado à Madre Eugenia.

 

Inúmeros são os testemunhos de gratidão que recebemos de todo o mundo por aqueles que, depois de lerem as mensagens, finalmente “descobriram” o Rosto suave do Pai

A partir do testemunho de Dom Caillot: “O objecto da missão que iria ser confiado à Madre Eugenia é preciso, e, do ponto de vista doutrinal, parece-me legítimo e adequado. Objecto específico: apresentar e honrar o Pai, especialmente com a criação de uma festa especial, pedida à Igreja. O inquérito apurou que uma festa litúrgica em honra do Pai seria bem colocada na linha de todo o culto católico...» 

Desde 1980, o Amor do Pai é testemunhado em muitas cidades italianas e estrangeiras com as vigílias nocturnas de oração desde as 21 horas do dia 6 às 6 horas da manhã do dia 7 de cada mês, diante do Santíssimo Sacramento solenemente exposto. Onde for possível começa-se e acaba-se com a Santa Missa. Durante a vigília é recitado o Rosário inteiro de Maria e o Rosário do Pai. A intenção é que o Pai seja conhecido, honrado e amado por todos os homens e que chegue em breve o Seu Reino de Amor que pedimos há 2000 anos no Pai Nosso.

Ucrânia Zaporoze, cerca de dois milhões de habitantes, no centro da Ucrânia, foi escolhida por Lenin como uma cidade modelo da nova Rússia ateia: não havia nem uma capela dedicada ao culto. A Armada Branca, a pedido do Bispo de Kamyaniets-Podilsky, Mons. Jan Olzsanski e do padre de Zaporoze, don Jan Sobilo, assumiu o encargo de financiar a construção de uma igreja dedicada a Deus Pai Misericordioso para ser usada quer para o rito católico quer para o ortodoxo.

São Pedro da Genca (Assergi, AQ) Alguns membros da Armada Branca tinham encontrado aquele edifício em ruínas enquanto caminhavam nas montanhas com as suas crianças; a pequena igreja era usada como um celeiro, o telhado estava quase todo caído, a casa paroquial totalmente destruída. Fascinados pela beleza do lugar, decidiram fazer algo para trazer o complexo à dignidade de casa de Deus. A Armada Branca decidiu assumir o encargo das obras.

 

O Rosário do Pai, em cinco etapas, ajuda-nos a reflectir sobre a Misericórdia que é "mais poderosa do mal, mais poderosa do pecado e da morte"; lembra-nos como o homem pode e deve tornar-se um instrumento do triunfo do amor do Pai , dizendo-Lhe o seu "sim" e incluindo-se no círculo do amor da Trindade que o faz "glória vivente de Deus"; ensina-nos a viver o mistério do sofrimento, que é um grande dom, porque nos dá a oportunidade de testemunhar o Nosso amor ao Pai, para nos santificarmos e salvarmos os nossos irmãos.